Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (736 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 362926
A Doutrina da Graça de DEUS
A Doutrina da Graça de DEUS

DISTINTIVOS BATISTAS FUNDAMENTALISTAS

 

 

 

 

SOTERIOLOGIA - 3.º DISTINTIVO:

A Doutrina da Graça de DEUS

 

 

1. Conceito Teológico

 

 

A salvação procede de DEUS e jamais do concurso do homem. O homem natural está morto e não tem qualquer poder. Nada do homem é bom, ainda que reste nele algo da imagem de DEUS pelo que ainda pode exercer uma escolha, quando reanimado espiritualmente.

 

 

A Salvação é concedida gratuitamente e não depende de méritos humanos para obtê-la ou para mantê-la. É DEUS quem toma a iniciativa de salvar o homem assim como de aperfeiçoá-lo até o fim não havendo necessidade de purgatório. A Salvação é um dom concedido por DEUS através da fé em Cristo Jesus e não será obtida por qualquer outro meio.

 

 

 

2. Textos-Chaves

 

 

. Isaías 64.6; Jeremias 29.10,11; João 3.18, 36; 5.24; 10.26-29; Romanos 1.16; 3.9-20; 4.1-8; 6.23; I Coríntios 15.3,4; Gálatas 1.4; Efésios 1.13; 2.1-9; 4.30; Tito 3.4, 5; Hebreus 11.6; I Pedro 2.24; 3.18; I João 1.7; 5.9-13; Ap. 1.5.

 

 

 

3. História

 

. Duas ideologias na cristandade vivem em conflito desde o princípio da era cristã: o judaísmo e a graça livre. O judaísmo exigia a submissão à Lei e a influência judaizante trouxe muita controvérsia para a Igreja.

 

 

 

. Mais tarde a religião romana já institucionalizada oficial (Catolicismo) criou vários sacramentos (dispositivos que operam graça), mas acreditamos apenas um: o sangue de Cristo. Este tem a graça de lavar os pecados dos homens.

 

 

 

.  Os Pelagianos - partir do Século IV e V,  também os Remonstrantes (ou arminianos) - a partir do Século XVII,  ensinavam a cooperação do homem na obra da Salvação, o que rejeitamos.

 

 

 

. O grito da Reforma foi ‘Sola Gratia’ (Somente a Graça) e “Sola Fide’ (Somente a Fé), reenfatizando a plenitude da Graça de DEUS.

 

 

 

4. Divergência Denominacional / Herética

 

. Dos evangélicos que abertamente secularizam a salvação.

 

 

 

. Das Seitas Pentecostais, Carismáticas e Renovadas, que defendem a salvação por obras sendo que a segurança da salvação depende do próprio homem.

 

. Dos movimentos neopentecostais em geral que através de falsos ministérios (apóstolos, pastoras, curas, milagres, novas revelações, etc) e fazendo uso de deturpações da Palavra de DEUS ("teologia" de curas, milagres, prosperidade, etc..) fazem a mesma aplicação medieval antes utilizada pelo catolicismo romano do sacramentalismo, utilizando meios físicos para concessão de graça (óleos benzidos, águas "rezadas", fitas, pedaços de pano, cordões, perfumes, pipocas, etc..) mas descaradamente possuem interesses financeiros de superfaturamento de suas denominações através da exploração de povo mau instruído doutrinariamente e crédulos dos modismos apóstatas dos dias atuais.

 

 

 

. Das Testemunhas de Jeová, que defendem a salvação apenas terrena e sem fé em Jesus Cristo.

 

 

 

. Dos Espíritas, Católicos e das religiões arminianas e semi-pelagianas sectárias em geral (Adventistas, Mórmons, etc), que impõem forte ênfase nas “boas obras” humanas  (a critério de cada “profeta” proclamado destas religiões), como essencial para a salvação, ao mesmo tempo em que se surpreendem com a necessidade da graça de DEUS. Estas são verdadeiramente os maiores elementos de empecilho para a salvação das pessoas. 

 

 

 

. Da Nova Era (Hinduísmo, Budismo, Psicologismo, Gnosticismo, etc), cuja salvação é um constante aperfeiçoamento humano que resultará em divindade progressiva e infinita (um pouco semelhança também aos Mórmons).

 

 

topo