Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (777 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 380716
A Igreja Local
A Igreja Local

DISTINTIVOS BATISTAS FUNDAMENTALISTAS

 

 

 

ECLESIOLOGIA - 4.º DISTINTIVO:

Uma Igreja Local de Membros Batizados 

 

 

1. Conceito Teológico

 

A Igreja Local é composta de pessoas voluntárias que professam ser regeneradas e que se tornam seus membros através do batismo  nas águas por imersão.

 

Assim como a pessoa se torna um filho de DEUS (salvo, regenerado) pelo batismo com o Espírito Santo, assim esta mesma pessoa se torna membro da Igreja Local através do batismo por imersão.

 

A ordem na formação da Igreja Local em Jerusalém foi “creram, foram batizados e ...participaram...”. Estes se unem através da ação do Espírito Santo para adorar o DEUS trino, observar as ordenanças (batismo e ceia), edificarem-se mutuamente pela Palavra de DEUS e promoverem a evangelização em todo o mundo.

 

 

2. Textos-Chaves

 

 

. Atos 2.:38, 41-42;.I Coríntios 12.13; as saudações mencionando “a igreja de ...” [identificando igrejas locais]; ex.: Romanos 1.7, 16.1,5,23;  I Coríntios 1.1; II Coríntios 1.1; Gálatas 1.2 [‘igrejas” – plural: conjunto de igrejas locais]; Efésios 1.1; Filipenses 1.1; I Tessalonicenses 1.1; II Ts. 1.1, etc.; das 114 vezes que a palavra ‘ekklesia (eklesia = assembléia, igreja local) ocorre no NT, 93 tem um significado local de um corpo organizado (H. E. Dana).

 

 

3. História

 

. A teologia paulina começa com o conceito de Igreja Local concreta e organizada. Escrevendo aos Efésios 5.27 e aos Colossenses ele empregou “igreja” para se referir a “..toda a igreja de DEUS...”. O conceito básico de Igreja, portanto, é local e visível.

 

 

. Os anabatistas do passado e, posteriormente, os batistas ingleses, sempre associaram e enfatizaram a natureza voluntária de comunhão dos membros que compõem a igreja local. Foi a doutrina do “batismo dos crentes” que distinguiu o ‘anabatista’ (rebatizador, de  ‘ana= novamente, e ‘baptizei = o que batiza), do pseudo-batista (pedo-batistas; ‘batismos” por aspersão). E foi a doutrina da “imersão bíblica” que distinguiu o testemunho do NT de outras espécies de crenças.

 

 

. Até mesmo quando os Reformadores manifestaram ênfase sobre o debate na igreja local que “Roma” tinha ocultado em sua preocupação pela universalidade, também vieram a afirmar  que a igreja organizada é visível e por isso chama-se “local”, para diferir do conjunto dos salvos que há de reunir-se somente na glória.

 

 

4. Divergência Denominacional / Herética

 

. Do Catolicismo Romano – que rejeita o conceito de igreja local, superenfatizando sua alegação herética de materializar uma suposta igreja universal. Mesmo depois do Cisma (1054), ainda mantém a ilusão de ser a igreja universal.

 

 

. Do presbiterianismo, luteranismo e dos ortodoxos orientais (também do catolicismo) que diferem no modo de batismo (aspersão), como modo de ingresso na igreja local.

 

 

. Dos movimentos em prol de uma Igreja Mundial, através das agências que defendem o ecumenismo.

 

 

. Das seitas pentecostais e neopentecostais que rejeitam até mesmo o título de Igreja em busca de uma idéia universalista e utilizam termos que enfatizam suas doutrinas ecumênicas, tais como: Universal, Mundial, Internacional, dentre outros títulos disfarçados e advindos do catolicismo romanista.

topo