Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (660 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 335086
Advertência a Moisés
Advertência a Moisés


ADVERTÊNCIA A MOISÉS,


LIÇÕES PARA ZÍPORA

 


E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou, e o quis matar. Então Zípora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho, e lançou-o a seus pés, e disse: Certamente me és um esposo sanguinário. E desviou-se dele. Então ela disse: Esposo sanguinário, por causa da circuncisão.– Êxodo 4.24-26



- Uma cena que reforça os papéis das mulheres no lar e nos aponta para o sangue derramado pelo Salvador como preço pelo Resgate do pecador arrependido -

 





E eu tenho dito: Deixa ir o meu filho, para que me sirva; mas tu recusaste deixa-lo ir; eis que eu matarei a teu filho, o teu primogênito. – Exôdo 4.23

 

 

Este versículo (Ex 4.23) é parte da ordem de DEUS a Moisés com relação à sua missão de ir ao Egito e libertar o povo hebreu do jugo de Faraó (Ex 4.22).

 

 

Aqui “meu filho” refere-se a Israel, como aparece no vercísulo 22, “Israel é meu filho, meu primogênito”.

 


A referência a matar “teu filho, o teu primogênito” é uma profecia que DEUS dá a Moisés de que, no final da rebeldia do Faraó (“tu recusaste deixa-lo ir”, i. e., Faraó não deixará ir Israel), DEUS instituiria a Páscoa, algo que somente seria entendido posteriormente.

 


E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou, e o quis matar. Então Zípora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho, e lançou-o a seus pés, e disse: Certamente me és um esposo sanguinário. E desviou-se dele. Então ela disse: Esposo sanguinário, por causa da circuncisão.– Êxodo 4.24-26

 


Teria Zípora procedido com ódio? Vejamos:


 

Após todas as escusas de Moisés, ele aceitou seu chamado e parte sem demora. Moisés nunca mais olhou para trás e compre seu ministério desde então. Mas é dada uma advertência da parte de DEUS para o servo comissionado.

 

 

E aconteceu no caminho, numa estalagem, que o Senhor o encontrou, e o quis matar...

 

 

Como Moisés e sua família estavam viajando para o Egito, pararam em uma pousada onde eles poderiam descansar e também dar descanso a si mesmos e ao gado, repousando toda a noite.  Foi ali que o Senhor o encontrou, e procurou matá-lo. DEUS não quis matar o filho incircunciso de Moisés, como alguns pensam, mas o próprio Moisés, que tinha negligenciado a circuncisão de seu filho, a partir do contexto.

 

 

É bem possível que DEUS fez Moisés enfermar a ponto de ele estar quase à morte.  


 

Fatos que podem estar relacionados:

 

 

1.   Zípora poderia estar sendo um impedimento para Moisés, em seu ofício, desejando não se apressar na jornada. Ela ainda não havia entendido a severidade da desobediência, a urgência da obediência e a seriedade do ministério de Moisés.  Se este foi o caso então temos aqui uma...

 


...Lição: A família do ministro (ou do crente salvo) não deve ser motivo para que ele demore em obedecer as ordens de DEUS.

 


2.   Os midianitas (também descendentes de Abraão), mantiveram o rito da circuncisão. Porém, como os Ismaelitas, acrescentaram uma prática que se tornou tradição, onde os meninos eram circuncidados não no nascimento, mas apenas quando completassem 13 anos, relacionando-o à puberdade. Moisés, por influência de Zípora, filha de Jetro (midianita), quis aplicar a tradição a uma ordem de DEUS. Se este foi o caso então temos outra...


 

...Lição: Tradições culturais (e/ou familiares) não são desculpas e nunca devem ser motivos para os ministros (e os crentes salvos) desobedecerem as ordens de DEUS.

 

 

Para uma aplicação bem direta, podemos afirmar:

 

 

“Confundir igreja [local] com família é salutar. Confundir família com igreja [local] é desastroso!”

 

 

O Talmud diz que o Anjo do Senhor apareceu em pessoa (como o fez no caso de Balaão), a fim de tirar a vida de Moisés. O rabino Ben Ezra sugere que Moisés ficou de tal modo petrificado (temeroso) que caiu como morto.

 

 

Se isto é correto, Jesus Cristo mesmo, pré-encarnado, apareceu a Moisés e Zípora teve de reconhecer que seu pecado trazia a morte como consequência (Rom 6.23). Então, assim como Adão foi responsabilizado pelo engano sobre o comportamento de Eva, aqui Moisés é responsabilizado pelo engano sobre o comportamento de Zípora.

 

 

E se, caso Moisés tivesse chegado ao Egito sem cumprir a ordem de DEUS, esta atitude diminuiria a influência de sua liderança sobre o povo, trazendo consequências terríveis para seu ministério. Portanto, melhor é obedecer sempre!

 


Então Zípora tomou uma pedra aguda, e circuncidou o prepúcio de seu filho,...

 

 

Percebendo que era uma negligência deixar de circuncidar seu filho e que isto era a causa do desagrado divino contra o seu marido, sendo que ele estava tão mal pela doença que recaiu sobre ele [ou tão apavorado com a aparição do Senhor diante d’ele – como diz o Talmud], de maneira que ele, Moisés, não poderia realizar esse rito. Coube, então, a Zípora empreendê-lo. De acordo com o Talmud, uma mulher pode realizar a circuncisão, se com ela houver algum instrumento adequado.

 

 

Ela utilizou uma pedra afiada, muito provavelmente uma das quais há muitas na grande na Arábia (como as pedras de sílex).


Assim, Zípora teve de aprender de DEUS a respeito da seriedade de todo o envolvimento ministerial de Moisés. DEUS, assim, estava didaticamente ensinando grande lições à ela.  

 


Nunca devemos esquecer que, muitas vezes, debaixo da face da ira de DEUS, Ele apresenta sua benevolência ao nos mostrar quão terrível é desobedecê-lO. Tomamos aqui outra...


 

...Lição: Ministros devem ensinar no lar, antes de estarem aptos para ensinarem na igreja [local] – ver I Tim 3.4.

 


Podemos dizer claramente, em termos práticos:

 

 

“O primeiro campo missionário do pastor, bem como de todo crente (salvo, redimido), é o coração de seus próprios filhos!”

 

 

...e lançou-o a seus pés, e disse: Certamente me és um esposo sanguinário. E desviou-se dele. Então ela disse: Esposo sanguinário, por causa da circuncisão.


 

Como pastor, tenho aprendido ao passar tempo com os grandes homens de DEUS do passado (em leitura) tais como Spurgeon, Owen, J Gill, Baxter, L. Jones, J.L Dagg, Broadus, etc e também com homens de DEUS do presente...que TUDO na Bíblia aponta para CRISTO, para Sua Identidade, Caráter e Obra. Nenhuma doutrina pode tomar o lugar da proeminência que a CRISTO pertence.

 

 

E, assim sendo, TODAS as lições subsequentes nos exortam para que Lhe obedeçamos. Esta deve ser sempre a chave para nosso entendimento das “sombras” e para os “tipos” no Velho Testamento.

 

 

A chave do versículo é: por causa da circuncisão.

 

 

Sigamos, pois, o caráter Histórico-Cultural e Gramatical para entendermos com clareza:

 


Primeiro: lançar aos pés de Moisés o sangue da circuncisão tem o sentido de reconhecimento e respeito por parte de Zípora a respeito de seu marido (ministério e liderança familiar).

 

Ela está reconhecendo seu pecado e se dispondo a servir seu marido no ministério que a ele compete liderar, mas que sua postura deve ser em sujeição, contrição e humildade.

 

O ato não sugere ódio ou rancor, mas submissão. (ver que concorda com Col 3.18).

 

 

 

Segundo: o sangue e a circuncisão apontam para Redenção, Regeneração, Novo Nascimento, Santificação, o que Moisés e o apóstolo Paulo chama de “circuncisão do coração” (Deut. 10.16, Rom. 2.29), um símbolo que aponta para o efeito salvífico, regenerador, transformador do sacrifício perfeito realizado por CRISTO.

 

 

Desta forma, assim como somente o derramar do sangue da circuncisão do filho podia livrar Moisés da morte física, somente o sangue de CRISTO, o Filho de DEUS, nos livra da morte espiritual, concedendo Novo Nascimento, a circuncisão do coração. (ver que concorda com Rom. 2.28; Rom. 15.8; Fil. 3.3; Heb 9.22).

 

 

 

Terceiro: é um costume posterior e tardio dar outro sentido e significado às palavras de Zípora. O que ela disse não foi dito como uma forma repreensão, ou ódio ou raiva, como se ele fosse um homem sanguinário cruel por obrigá-la a fazer tal ação (circuncisão). Mas sim de uma forma de congratulações, como sendo grata e por convicção de alegria.

 

 

É aqui que Zípora reconhece que “por causa da circuncisão” seu marido foi salvo da morte física e que ela, através do sangue da circuncisão, salvou a vida de seu marido. Ela reconhece que é dessa forma que ela havia comprado a vida dele, em resgate, e novamente possibilitado que ele retornasse para si mesma como seu marido amado.

 

 

Então, agora, é grande a sua alegria, pois ele foi liberto da destruição e da ameaça da desobediência e do pecado que ela não podia comprar, restaurado para ela, por meio do sangue do filho.

 

 

É importante notar que, depois do incidente, apenas Moisés e Arão seguem para cumprirem seus ministérios, enquanto Zípora retorna para Jetro. (ver Êxodo. 4.27 – 29; Êxodo 18.1 – 6). Isto indica que a esposa de Moisés aprendeu a lição e não mais foi um empecilho ao ministério do esposo, assumindo seu papel de mãe e esposa, como lhe era devido.



Ah, como lamentamos que as mulheres tenham sofrido a lavagem cerebral proposta pelo Diabo através dos movimentos feministas, nascidos nas entranhas do comunismo que, além de retirá-las do lar e de seus papéis ordenados por DEUS, afundou-as na desobediência mundana.

 

 

Como disse certo homem de DEUS:


“O feminismo não libertou a mulheres, antes as escravizou ainda mais ao jugo do pecado. Retirou delas as virtudes morais e lhes impregnou dos vícios pecaminosos característico dos homens.”

 

 

E assim, prossegue o Maligno em destruir as bases morais da nação, que ele tanto odeia, retirando das mulheres bênçãos divinas: o amor pela família, pelo casamento e pelo lar.

 

 

Podemos entender assim compreender que Zípora deu graças e disse: “Quão amável é a sangue da circuncisão, que livrou o meu marido da mão do anjo destruidor.'' Assim, ela foi restaurada ao seu papel de esposa e mãe.  Assim, ela serve também de uma cena que é “sombra” do que CRISTO fez por nós.

 

 

E isso concorda com TODA a Bíblia! DEUS nos resgatou da morte pelo sangue derramado do Seu Filho.

 

 

Como é maravilhosa a Bíblia que desde a antiguidade aponta para a Redenção do homem pecador. (ver Col. 1.143; e Apoc. 12.11)



Em CRISTO, e por causa de Seu Sangue derramado, louvaremos a DEUS por toda a eternidade por que Ele nos resgatou para si!

 

Pr Miguel Ângelo

Março 2013. Rev 01.

topo