Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (733 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 362360
Germes Espirituais: O Pragmatismo.
Germes Espirituais: O Pragmatismo.

 

Tema: Discernindo os Germes Espirituais

 (Através da Palavra de DEUS)

SERMÃO 4/4 - PRAGMATISMO

 

 

Texto chave:

 

“Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,  Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.  Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” - II Timóteo 4:1-4 (ACF)

 

 

0. Objetivo: Levar a igreja local ao discernimento espiritual das “infecções” que podem contaminar a vida dos salvos e mesmo a própria igreja local com a desobediência e atos de rebeldia.

 

1. Introdução: Os Germes já identificados

  • SECULARISMO: O Aqui e o Agora, em contraste com a Eternidade. (ver Gal.1:4, Col. 3:2)

 

  • MATERIALISMO: As Coisas, do Aqui e do Agora, sede de TER. (ver Luc. 12:15, Rom. 2:16)

 

  • RELATIVISMO: A Ética dos padrões e valores morais não são regidos pela Verdade Absoluta da Palavra de DEUS (ver Isa. 5:25-28; João 17:17)

 

2. O Quarto Germe: O PRAGMATISMO.

 

a. Ilustração e exemplo: Reportagem de Capa da Revista Veja [12.06.2006, O PASTOR É SHOW!] – resumo do que é apresentado.

 

    • Artigo que se inicia com a preocupação da CNBB com a perda de “fiéis” para os neopentecostais;

 

    • O sucesso dos neopentecostais apóstatas: Edir Macedo, RR Soares, Marcio Valadão (Pai da “Sandy Evangélica”, Ana Paula), Rinaldo (Pr Surfista), Robson Cordovalho (Pr “dos famosos”), Silmar Coelho (Pr “auto-ajuda”), Silas Malafaia (Pastorsicólogo ou Psicopastor?);

 

    • Frase principal, central, do artigo: “O discurso atual dá mais ênfase ao pragmatismo...” [o que funciona, o que atrai, o que faz encher os templos..etc..]

 

    • Adição ao artigo: Escola de Obreiros com ênfase no Pragmatismo onde “aprendem as mesmas técnicas usadas pelos apresentadores de programa de televisão [secular]...”os professores transmitem ao aluno a noção de que o[a] pastor[a] é um modelo a ser seguido”...”Os fiéis vão observar como vocês se comportam à mesa, se comem devagar ou afobadamente, se limpam a boca no guardanapo ou na borda da toalha...” [padrões humanos e não mais espiritual]

b. Definição do Pragmatismo:

 

”Sistema ou movimento filosófico que enfatiza conseqüências e valores práticos como parâmetro para análise e determinação da validade de conceitos.”[i]

 

 

”Individualismo Utilitarista, sistema no qual o indivíduo realiza escolhas morais através de um cálculo racional de modo a multiplicar os seus prazeres e diminuir sua dor.”[ii]

 

 

”É a noção de que o significado ou valor é determinado pelas conseqüências práticas. É muito similar ao utilitarismo, a crença de que a utilidade estabelece o padrão para daquilo que é bom. Para um pragmatista/utilitarista, se uma determinada técnica ou um curso de ação resulta no efeito desejado, a utilização de tal recurso é válida. Se parece não produzir resultados, então não tem valor.”[iii]

 

 

c. Origem da Filosofia do Pragmatismo[iv]:

 

 

c.1. Formulador: Williams James. Filósofo americano nova iorquino (1842-1910), irmão do famoso romancista Henry James.

 

 

c.2. Carreira: Médico formado em Harvard (1869); Professor em Harvard (1872) – Instrutor de fisiologia, professor assistente de filosofia (1885), professor de psicologia (1889). Obs: Participou de uma expedição ao Brasil (Amazônia, nos anos de 1867 a 1868.

 

c.3. Obra literária: Os princípios da psicologia (1890); As variedades da experiência religiosa – Estudo sobre a natureza humana (1902); Pragmatismo, um novo nome para velhas maneiras de pensar (1907); A concepção da verdade do pragmatista (1907); Psicologia, curso resumido [Livro Texto] (1892); Um universo pluralista (1909). Obs: Todos estes livros considerados como doutrinários da filosofia de James.

 

c.4. Resumo da Doutrina de Williams James: Se concentrou na área da experiência mística, sendo uma das fontes do pensamento modernista. Sua doutrina concentra-se na sua “Teoria da Verdade”: A verdade de uma proposição consiste simplesmente no fato de que ela é útil, conduz ao sucesso e concede satisfação e prazer.

 

c.5. Breve análise de um filósofo pragmático na Bíblia: Satanás – ofereceu um “resultado” ao Senhor Jesus Cristo, com a condição de ser adorado - ver  Mateus 4.8-10.

 

i. Proposição, proposta do diabo: Jesus precisava de algo (o Reino) e Satanás se apresenta para “facilitar” o sucesso, lhe proporcionar rápido “resultado”;

 

ii. Método: desviar-se do calvário, evitar a dor e o sofrimento em prol de resultado imediato, um tipo de “atalho” para o objetivo.

 

iii. Sucesso, Utilidade: receber o reino do mundo sem confronto.

 

iv. Condição: adorar a Lúcifer na condição de deus, servir ao diabo.

 

v. Resposta de CRISTO:

 

Primeiro: rejeição da proposta (”Vai-te, satanás...”)

 

Segundo: afirmação da Verdade Absoluta, As Sagradas Escrituras (”porque está escrito”)

 

Terceiro: confirmação do verdadeiro DEUS (”Ao Senhor teu DEUS  adorarás e só a ELE servirás”).

 

 

Sim! Nós temos parâmetros divinos (Verdade Absoluta) para rejeitarmos a filosofia psicológica do Pragmatismo!

 

 

d. ARGUMENTO DE TRANSIÇÃO: Não estamos vivenciando uma resposta diferente no meio “evangélico” que se dobra aos sussurros diabólicos do pragmatismo?

 

i. São proposições do tipo:

 

a. Você precisa de algo? (“Me diga o que você quer e nós te daremos.”)

 

b. Nosso ministério pode te dar! (“Nosso ‘tipo de Deus’ será o ‘teu tipo de Deus’. Nós fazemos os ajustes, não se preocupe!”)

 

c. Pregamos o que você quer ouvir. (“Fuja do sofrimento, venha para a vitória o sucesso e a prosperidade! Tome posse da benção, exija a cura,  reivindique a vitória!”)

 

d. Adore do seu jeito, viva como quiser! (“Não seguimos os antigos, antiquados e ultrapassados métodos da Bíblia, nós te damos novas revelações! Esqueça a Bíblia, nem todo mundo entenda ela! Ninguém aqui vai te incomodar com sermões chatos sobre pecado, arrependimento e necessidade de conversão e santificação! E você vai poder continuar vivendo da mesma maneira que sempre viveu. E se precisar de auxílio, bem, aí nós temos um grupo de psicólogos de plantão pra te ajudar! ”)

 

 

ii. O Resultado disso tudo? Igrejas Locais e membros “doentes”, seguindo falsos ensinos, rejeitando a Verdade Bíblica em prol de resultados e quantidade numérica, mundanismo descarado no meio dito “evangélico”. Isto por fim levará à Apostasia: retorno protestante ao jugo do papado e por fim a negação aberta de que Jesus é o Messias, o Cristo, o Filho de DEUS Vivo vindo em carne e à aceitação do filho do pecado, o Anticristo.  (2 Tess. 2:3, Apoc. 13).

 

2. A resposta de DEUS ao Pragmatismo: II Timóteo 4:1-4 [breve e resumido estudo do texto]

 

Breve Contexto Histórico: Timóteo, suas dificuldades, suas apreensões, sua juventude e seu aparente medo e “encolhimento” como jovem ministro. A necessidade da Epístola Pastoral do Apóstolo Paulo.

 

 

2.1 II Timóteo 4.1 (A Base da Fidelidade ao Serviço)

 

 

a. Conjuro-te, pois, diante de DEUS  

  

A Quem as Sagradas Escrituras pertence e que são Sua completa e plena revelação (Inspirada, Infalível e Inerrante – Única Regra de Fé e Prática), diante do qual o ministro ordenado é habilitado em padrão Neotestamentário  e não cultural (como no caso de Timóteo) .

 

 

b. e do Senhor Jesus Cristo

 

Que é igualmente DEUS e a quem os ministros devem servir e imitar, cujo Evangelho devem pregar e que está na centralidade de todas as coisas, o alfa e omega, CRISTO é o centro da pregação do servo fiel de capa a capa da Bíblia e nunca as necessidades humanas.

 

 

c. que há de julgar os vivos e os mortos

 

Horror para os infiéis e desobedientes. Regojizo para os salvos e para os servos fieis. É plena certeza que este dia chegará e que Cristo exercerá juízo. O padrão de sucesso de DEUS, porém não serão os resultados humanos (quantidade, fama e fortuna), mas o compromisso real, verdadeiro e subserviente à fidelidade de Suas Ordens (Doutrina – Judas 3). A palha e o metal precioso passarão pelo fogo e Ele julgara as intenções do coração (Heb 4:12, I Cor 3:7-15, Mateus 7:21-23).

 

 

d. na sua vinda e no seu reino.

 

O Senhor Jesus Cristo exercerá juízo sobe os salvos (Tribunal de Cristo), também durante os Mil Anos que reinará na terra (Reino Milenar, a última das dispensações) e no Juízo Final (Trono Branco).

 

 

2.2 II Timóteo 4.2

 

 

a. Que Pregues a Palavra

 

Nada sobre atender as necessidades humanas, mas total atenção em manter o alvo na Palavra de DEUS.

 

É o Evangelho que deve ser pregado: DEUS Santo, homem pecador, incapacidade de salvar a si mesmo (adequar-se ao padrão moral de DEUS), necessidade de um Substituto, Promessa de DEUS, Vinda do Messias, Sua morte, ressurreição, Sua ascensão e Seu retorno, a Graça de DEUS e o perdão e a  Vida Eterna aos que crêem, a santificação contínua, o amadurecimento e crescimentos dos santos na Graça e conhecimento de Cristo.

 

 

b. instes a tempo e fora de tempo

 

Quer esteja “na moda” ou “fora de moda”, o ministro deve manter-se com a mente fixa no serviço, sem se desviar, sem se deixar abalar pelo sucesso numérico dos lobos vestidos em pele de ovelha. A Palavra deve ser pregada até o fim. Mesmo que os resultados nem sempre sejam positivos, o servo fiel se mantém e se atém ao compromisso e não aos resultados.

 

 

c. redarguas, repreendas, exortes

 

Utilizar a Palavra é manusear uma espada em uma guerra. Isto significa estar em três “frentes de batalha” ao mesmo tempo:

 

i. redargüir: reprovar o erro e as heresias (não basta pregar a verdade, devemos confrontar a mentira corajosamente, ser combatente fiel.)

 

ii. repreender: censurar o pecador (com amor mas sempre firmemente, quer em público - púlpito, quer em particular - aconselhamento)

 

iii. exortar: confortar, mostrar o amor de DEUS, a necessidade de um compromisso pessoal com ELE, pregar as doutrinas de perdão, de reconciliação de justificação, de salvação em, JESUS CRISTO.

 

 

d. com toda longanimidade e doutrina.

 

i. longanimidade: longa paciência, característica de um ministro do evangelho, refletindo o caráter do Mestre, tardio em irar-se, sempre crendo que DEUS fará a obra.

 

ii. e doutrina: ensinando teologia, conjunto de nossa fé (Judas 3). C Chamando o pecado pelo nome, como a Bíblia o faz, tratando-o como a Bíblia ordena.

 

 

2.3 II Timóteo 4.3 (profecia)

 

 

a. Por que virá tempo

 

Já não vivemos o cumprimento desta profecia? O tempo há muito já chegou diante de nós! Já há muito os lobos enchem os púlpitos e os bodes abarrotam os templos.

 

 

 

b. em que não suportarão a sã doutrina

 

 

Eis a diferença entre o Verdadeiro e o Falso Evangelho: Este tem aversão doentia pela doutrina, aquele amor e fervor pelos ensinos do Senhor Jesus Cristo!

 

 

O que é falso se atém ao homem na centralidade da pregação (sucesso, prosperidade e vitória) – aquilo que o homem quer que seja pregado.

 

 

O verdadeiro tem como alvo a centralidade de nossa fé, a DEUS Todo Poderoso: Seu Poder, Seus Atos Criadores, Sua Glória, Sua Santidade, Sua Misericórdia, Sua Graça, Seu Juízo – aquilo que o homem necessita que seja pregado.

 

 

Quando a Bíblia fala do homem é sempre para mostrar que ele é incapaz, insignificante, perdido e miserável pecador que carece de um Salvador.

 

 

E quando a Bíblia fala dos servos, os exorta a reconhecerem que são servos inúteis e que só fazem o que lhes é ordenado (Luc 17.10).

 

 

c. tendo comichão nos ouvidos

 

 

Desejo desenfreado de novidades, modas, novos estilos. Incontinência, inconstância, desejos animalescos e carnais.

 

 

d. amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;

 

 

O desejo humano (concupiscências) está no centro, é o alvo. Atendimento dos prazeres, das riquezas, do sucesso, do poder, da vitória. Nunca uma mensagem que lhes fale do pecado, nunca uma palavra de exortação ao arrependimento. Somente mensagens de prosperidade, cura e milagres. Banqueteiam-se  com suas pregações Seculares, Materialistas e Relativistas onde a filosofia da psicologia Pragmática tomou, há muito tempo, o lugar da Palavra de DEUS.

 

 

Estes doutores são os mestres exaltados por milhões, em seus mega templos, livros best sellers, capas de jornais e revistas, topo do sucesso humano e secular. Vero e duro será o juízo que em breve virá sobre eles (Mateus 7.22-23; II Ped 2.1-3.

 

 

2.4 II Timóteo 4.4

 

 

a. E desviarão os ouvidos da verdade

 

Não desejam ouvir sobre a vil condição do pecador e nem de um CRISTO crucificado e ressurreto e muito menos sobre a Salvação.

 

 

Desviam-se de ouvir a verdade e anseiam por qualquer ensino que lhe embote ainda mais o pensamento, como uma droga que lhes conceda prazer imediato e atendimento urgente prazer e satisfação.

 

 

Um deus que lhes responda logo e nenhum DEUS que lhes exija submissão da vontade.

 

 

b. voltando às fábulas.

 

 

Tapar ou ouvidos para a Verdade é uma coisa. Mas outra ainda terrível atitude é esta de, além de não desejaram a Verdade, ardentemente desejarem ouvir Mentiras.

 

 

O Movimento da Fé[v] descreve a desembocadura do neopentecostalismo pragmático da pós-modernidade na teologia herética de seus maiores doutores: Kenneth Coplenad, Kenethe Hagin, Benny Hinn, Frederick PriceJohn Avanzini, Robert Tilton, Paul Crouch, Morris Cerulo.

 

No Brasil proliferam seus discípulos: Edir Macedo, RR Soares, Rinaldo Pereira, Marcio Valadão, Robson Rodovalho, Silmar Coelho, Silas Malafaia, Valnice Milhomens, Hernandes, René Terra Nova, Valdomiro Santiago, além de seus seguidores menos conhecidos.

 

 

A Doutrina do Movimento da Fé (Pensamento Positivo, Reivindicações e Determinações de Cura e Prosperidade) ensina que:

 

 

1. O homem criado é um clone de DEUS [mesma doutrina mórmon!].

 

 

2. Satanás então apenas fez com que Adão e Eva perdessem a condição de deuses e se misturasse com sua natureza demoníaca.

 

 

3. Para voltar a condição de deus o homem deve fazer uso da palavra e da confissão e da determinação (Positivismo), nunca se deixando enganar pelo diabo, nunca falando palavras negativas.

 

 

3. Jesus apenas deu o exemplo e não pagou pecado algum, pois o homem é capaz de vencer se exercer a sua fé (força do pensamento positivo) e reivindicar (exigir, determinar, tomar posse) com autoridade o que lhe pertence de direito (prosperidade, sucesso, vitória, posição de divindade...etc), trabalhando por esta posição com garra (aplicação da psicologia comportamental).

 

 

4. Ao morrer na cruz, Jesus Cristo foi levado ao inferno, torturado e esmagado por Satanás, mas que ao proferir Palavra de Poder se reergueu e enganou o inferno, reivindicando sua posição de Deus.

 

 

5. Essa atitude é a que eles devem seguir ao serem atormentados pelo diabo (as chamadas batalhas espirituais): reivindicar vitória através das palavra de poder, determinar sua posição de divindade, tomar posse da benção que lhes pertence por direito.

 

 

 

3. Conclusão e Apelo

 

 

Este não é de modo algum o Evangelho Bíblico que mostra o pecado do homem e a necessidade de um Redentor Perfeito e Sem Mácula. São doutrinas de demônios (I Tim 4:1).

 

 

Este é do evangelho espúrio do pragmatismo humanista e psicológico, voltado para o atendimento das necessidades humanas e carnais. Por isso os templos estão abarrotados de interesseiros que não tem nenhum compromisso com DEUS e nem desejo de serem confrontados com Sua palavra.

 

 

Estes ensinos devem ser rejeitados e combatidos com veemência por todos os que pretendem serem servos fiéis do Senhor Jesus Cristo.

 

 

Afinal, que evangelho vamos pregar e servir: o dos homens e de suas fábulas ou o de DEUS e de Sua Palavra?

 

 

“Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.” – Gálatas 1:10

 

 

“Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz.” – II Cor 11;13-14

 

 

“Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.” – Romanos 1.16

 

 

Um CRISTO prometido, morto e ressurreto que concede perdão a todos os que, reconhecendo-se pecadores, o invocam. Este é o evangelho que concede salvação ao pecador arrependido.

 

A pergunta que é feita pela Palavra de DEUS não é como anda sua conta bancária, mas se você tem certeza onde passará a eternidade.

 

 

Devemos ser direto e clamar: Você tem certeza da sua salvação? De perdão? De que ao morrer estará imediatamente com CRISTO?

 

 

Não?! Então se arrependa e creia em CRISTO. Somente Jesus Cristo Cristo é o Salvador, Único e Suficiente. ELE te perdoará os pecados e te dará nova vida, mesmo em meio a todos os fracassos desta vida passageira. Confesse seus pecados a Ele, reconheça-se morto em delitos e pecados e incapaz de salvar a si mesmo, renda-se a Ele e aceite a sua oferta de Misericórdia e Graça.

 

 

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie;” – Efésios 2:8-9

 

 

O problema do homem não é o do sucesso, da fama ou da fortuna (ou qualquer outra necessidade secular, material e mundana).

 

 

O problema do homem é opecado (natureza e atitudes). O homem precisa de REDENÇÂO! E somente CRISTO pode dar. Esta é a Verdade do Evangelho! Esta é a pregação que nós pregamos e amamos. Defendamo-la mesmo que nos considerem o lixo e a escória deste mundo (I Cor. 4.13).

 

 

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” – João 3.16

 

 

Por toda a eternidade ecoará a resposta que você deu a esta Verdade Proclamada. Vida eterna, ou condenação eterna. Qual será sua resposta? DEUS te abençoe com conhecimento salvífico. É meu desejo e oração.

 

 

 

 

Oh, Senhor nosso DEUS. Quanto a nós, teus servos e despenseiros do Evangelho, permite-nos que vivamos como fiéis Ministros de Cristo, não para nos exaltar diante dos homens, mas para que estejamos continuamente nos consagrando a Ti!

 

 

Em nome de Jesus, nosso Senhor e Salvador. Amém.

 

 

Pr Miguel Ângelo L Maciel

Primavera do Leste - MT, 02.09.12. Rev 0.

(Culto Evangelístico, Primeiro Domingo do Mês)

 

 

 

Anexo: Sobre os apóstatas do Movimento da Fé.

 

 

O que os defensores do movimento da Fé pregam (e seus seguidores da teologia da prosperidade, doutrina da semente movimento da fé) não somente é antibíblico, é totalmente diabólico[vi]. Alguns exemplos de suas heresias:

 

“Satanás venceu Jesus na Cruz”. – Kennet Coplenad.

 

“Você não está olhando para Morris Cerullo – você está olhando para Deus, está olhando para Jesus” – Morris Cerullo.

 

“Nunca, jamais, em tempo algum, vá ao Senhor e diga: ‘Se for Tua vontade...’ não permita que essa palavras destruidoras da fé saiam da sua boca”. – Benny Hinn.

 

“Deus precisa receber permissão para trabalhar neste reino terrestre em favor do homem? Sim! Você está no controle das coisas! Assim, se o homem detém o controle, quem deixou de exercê-lo? Deus.” – Frederick Price.

 

“O homem foi criado em termos de igualdade com DEUS, e podia permanecer na presença dele sem qualquer consciência de inferioridade” – Kenneth Hagin.

 

 

Acrescento uma declaração de René Terra Nova, em um de seus sermões em seu mega templo em Manaus, transmitido pela televisão: “Faz tanto tempo que não peco, que nem sei mais o que é pecado!” (ver I João 1:8-10)

 

Na mesma linha de novidades e novas revelações estão todos os representantes do evangelho pragmático da prosperidade, da vitória financeira e do sucesso pessoal que clamam aos berros e de continuo os famosos chavões do modismo apóstata neopentecostal, do tipo: “tome posse da benção”, “reivindique”, “revolte-se”, “determine”, “venha receber sua benção”, “não aceite isso do diabo”, “você pode e consegue”, “o que o homem pode fazer DEUS não move uma palha”, “exerça sua fé” e muitas outras insanidades que enchem a mente dos incrédulos ávidos por dinheiro, saúde, sucesso, fama e poder, mas que ainda jamais renderam suas vidas a CRISTO e caminham em direção à condenação eterna. Se você, caro leitor, é uma dessas pessoas, abandone estes guias cegos e corra par CRISTO sem mais demora! Antes que seja tarde demais para você.



[i] SITTEMA, John. Coração de Pastor, Editora Cultura Cristã, 2004.

[ii] COLSON, Charles. The Body, Word Publishing. 1992.

[iii] MACARTHUR JR, John F. Com Vergonha do Evangelho, Editora Fiel. 1997.

[iv] Encyclopedia Britannica do Brasil Publicações Ltda. Enciclopédia Mirador, Editora Melhoramentos, 1983.

[v] HANEGRAAFF, Hank. Christianity in Crisis, Harvest House Publishers. 1993.

[vi] Citações contidas no livro de Hanegraaff,  op citado.

topo