Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (777 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 380730
MARXISMO, Política ou Religião?
MARXISMO, Política ou Religião?

 

MARXISMO, Política ou Religião?

 

Um Breve Tratado Sobre A Fé Marxista. Poderia Haver Algo Mais do Que Você Consegue Enxergar?

 

 

E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar. 

– Gênesis 3:15 (ACF)

 

“Se eles pensam que pisaram na cabeça da Jararaca [serpente], eles não pisaram na cabeça. Eles pisaram na cauda!”

- Luiz Inácio “Lula” da Silva.

 

“A história da esquerda tem uma ‘agenda oculta’”.

- Roger Scruton, Pensadores da Nova Esquerda.

 

“Existe, por trás do marxismo, um segredo conhecido apenas por um número pequeno dos seus seguidores.”

- Richard Wurmbrand, Marx e Satã.

 

 

 

 

 0. Introdução

 

De forma patente e inquestionável os frutos terríveis do Marxismo, tanto quando este é detentor do poder institucional ou mesmo ainda estando em luta para atingi-lo, e sejam quais forem suas bandeiras levantadas – Socialismo, Movimentos Trabalhistas, Sindicalismo, Feministas, Defensores da Teologia da Libertação, Movimentos Populares, Movimentos Ecológicos e Ambientais, etc. – permanecem diante de nossos olhos tais quais sombrias monstruosidades desprovidas de moral, bom siso e juízo de valores.

 

Seria o Materialismo Dialético de Marx e Engels – filosofia derivada de Hegel e “inspiradora” de Lênin, Freud, Jung e Keynes – uma ciência de fato ou nada mais que uma religião pagã?

Seria o Materialismo Dialético puramente ateísta ou estaria embasado em um tipo de sectarismo da perversão que tem produzido, fomentado e levantado estes monstros e estas monstruosidades ao longo da História? Seria possível haver algo mais por trás de tudo isso?

 

Este breve artigo tem o objetivo de mostrar que o Socialismo advém de muito mais do que simplesmente uma política filosófica que visa o bem social comum. O Marxismo é uma doutrina que advém do ódio contra DEUS e contra tudo que significa moral e ordem, uma religião grotesca que tem se desenvolvido apenas para tragar tudo de benéfico que ele encontra pela frente.

 

Isso não é novo... e ainda não acabou!

 

1. A Evidência do Mal Diante dos Nossos Olhos

 

Há uma forma de dominação opressiva em estado de putrefação espiritual que cerca nosso país. O jornalista José Nêumanne Pinto fala assim daquele que foi o maior dirigente da nação:

 

“...sobrepondo a tudo sua ambições pessoais, não vê limites éticos em manipular a boa fé do povo que o cultua fervorosamente...” (PINTO, José N. O Que Sei de Lula. TopBooks Editora. 2011. Página 16. Obs: Este livro está no ‘índex’ do Partido dos Trabalhadores!).

 

E foi sobre o mal da ideologia Marxista que alguns de seus adeptos brasileiros ergueram a Capital Federal.

 

(Para uma apresentação detalhada de todo ocultismo inserido na mentalidade dos construtores, na concepção do projeto, na arquitetura desenvolvida, na construção da obra e nas supostas visões míticas do romanista e místico Dom Bosco a respeito de nossa Capital Federal, veja: Brasília Secreta, de Iara Kern e Ernani Pimentel. Vestcon, 2009.)

 

Afirma o sagaz jornalista que “...o projeto de Brasília é stalinista...” (PINTO, José N. O Que Sei de Lula. TopBooks Editora. 2011. Página 73).

 

Deveríamos discordar? Não creio.

 

Página a página o autor continua descrevendo o “mito” socialista brasileiro como sendo: oportunista, imodesto, tomado por interesses egocêntricos, egoísta a ponto de delatar “camaradas” de partido por vantagens próprias, tendo adaptado o lema: “Para os amigos, tudo; para os inimigos, o rigor da lei”, em algo como: “Para os companheiros, impunidade; para inimigos, perseguição”.

 

Havendo fortes indícios de que nunca tenha trabalhado e sem jamais ter se empenhado em obter formação cultural regular, nos diz Nêumanne:

 

“Esperidião Amim chegou a cunhar uma frase perversa, segundo a qual se alguém quisesse agredi-lo, além de atirar em sua direção um dicionário ou outro livro qualquer, poderia também jogar nele uma carteira de trabalho.” (PINTO, José N. O Que Sei de Lula. TopBooks Editora. 2011. Página 82).

 

Como poderia alguém tão falto de senso de moral ter se tornado este vergonhoso “mito”, cujas artimanhas e engodos tem feito nosso país afundar em um lodaçal de escândalos?

 

Que doutrina, poderia alguém assim, ter abraçado? E assim fazendo, se tornar esta farsa repugnante? Que ideal o faria agir livremente como agiu?

 

Tendo sido tão atraído pela doutrina marxista, deveríamos indagar se seria esta política apenas, ou uma sombria religião contrária a DEUS e a Seus padrões de moralidade.

 

Conhecer um pouco desta doutrina marxista poderá nos esclarecer a mente e nos oferecer as respostas corretas.

 

Duas perguntas, porém, gostaria de fazer ao prezado leitor: Você já deve saber que há na Bíblia descrição de uma mulher montada em uma besta. Mas, você já percebeu que esta besta tem a cor escarlata (vermelho rubro)? E, em sua opinião, uma religião humanista que abraça tais adeptos amorais, e imorais, teria que tipo de berço?

 

 2. A Verdadeira Natureza do Marxismo é Religiosa. Marx, um Satanista.

 

Os atuais governantes de nossa nação são inteiramente devotados à doutrina marxista, denominada de Materialismo Dialético.

 

Mas caberia de fato o uso do termo “doutrina” para esse ensino?

 

Sim, com certeza!

 

A concepção do Materialismo Dialético é referida como sendo a “elaboração da doutrina” (ARANHA, Maria Lúcia de A.; MARTINS, Maria Helena P. Filosofando – Introdução à Filosofia. 4ª. Edição Revista. Editora Moderna. Página 322).

 

Na verdade, “pensa-se em geral, que foi Engels, e não Marx, quem transformou a ideia de Hegel...na doutrina do materialismo dialético (STOKES, Philip. Philosophy – 100 Essential Thinkers. Arcturus Publishing Limited. 2002).

 

Hegel foi um homem que fez troças a respeito da Pessoa de Jesus Cristo. Moses Hess quem convenceu Marx e Engels de um “ideal socialista”. O homem sendo redentor do próprio homem, alheio a DEUS e a Seus preceitos. E Marx, alimentado de ideias satânicas, só poderia conceber uma doutrina satânica.

 

De fato, foi o que ocorreu, como nos diz Wurmbrand:

 

“É, portanto, completamente falso que ele [Marx] alimentasse o grande ideal socialista de ajudar a humanidade...Marx odiava...a própria noção de Deus. Voluntariamente se propôs a ‘afastar Deus aos pontapés’.” (WURMBRAND, Richard. Marx e Satã. Página23).

 

A religião Marxista é desta maneira a religião do ódio a Deus e a Seu padrão divino de justiça e moralidade. Portanto, é rejeição ao Seu Messias, Jesus Cristo. É também a religião fomentadora de um fanatismo humanista, que torna irascível seus sectários e enche suas almas de desprezo à vida humana tanto quanto às formas de estruturas públicas pautadas em regras de bom convívio institucional, familiar e social. Neste tipo de religião não há padrões de moral. Tudo é válido na luta e na manutenção do poder. Mas, qual seria o objetivo disso tudo, afinal?

 

Em seu livro, Was Karl Marx a Satanist? (Marx e Satã), Wurmbrand concede vasta comprovação documental de que o idolatrado “socialista” fundou uma religião utópica, fundamentada em satanismo crasso.

 

“Ainda que o pai de Karl Marx tenha falecido poucos dias após os vinte anos do seu filho, parece que descobriu, com secreta apreensão, a presença do demônio no seu filho predileto...O pai de Marx não previa que a vasta bagagem de cultura burguesa, de que tinha dotado seu filho, como se fosse uma  herança preciosa, apenas serviu para abrir um novo caminho ao demônio...” (MEHRING, Franz. Karl Marx. G Allen & Unwin. Londres, 1936).

 

O socialismo possui uma máscara, a máscara do ateísmo, mas por baixo dela há apenas resultados desastrosos que comprovam sua natureza de trevas.

 

“O comunismo é uma possessão coletiva demoníaca. Soljénitshyne no Arquipélago Goulag dá-nos uma ideia dos seus resultados, desastrosos para a alma e a vida dos seres... Marx acreditava no inferno e o seu programa tinha como objetivo encaminhar para lá os homens.” (WURMBRAND, Richard. Marx e Satã. Páginas 53 e 55 .)

 

Os comunistas perseguem não somente o cristianismo bíblico, mas todo tipo de moral e justiça estabelecidas. Essa perseguição encontra uma “fúria irracional que a acompanha” e que “sem dúvida tem origem satânica” (WURMBRAND, Richard. Marx e Satã. Páginas 59).

 

Não se deve admirar que seus sectários sejam violentos, agressivos, destruidores de bens e patrimônio público, não dados à paz e ao diálogo racional, moral e ético.

 

Este estado de revolta irascível e desumana é uma condição espiritual de tal baixeza que não encontra recursos senão nas hordas demoníacas, na contribuição de Marx ao plano diabólico que visa estabelecer um reino mundial, contrário ao cristianismo bíblico!

 

Qual foi então essa contribuição específica de Marx ao plano de Satanás para a humanidade?

 

Wurmbrand assim explica-nos:

 

“Foi muito ‘grande’. A Bíblia ensina que Deus criou o homem à sua própria imagem (Gên. 8:24)... Até a época de Marx, o homem continuava sendo considerado como ‘a coroa da criação’. Marx foi o instrumento escolhido por Satanás para fazer o homem perder a estima de si próprio, a convicção de que vem de lugares elevados e está destinado a retornar a eles. O marxismo é a primeira filosofia sistemática e pormenorizada que reduz abruptamente o conceito de homem. De acordo com Marx, o homem é principalmente um ventre. Este tem que ser abastecido e reabastecido constantemente. Os interesses predominantes do homem são de natureza econômica. Ele produz para suas necessidades. Por este motivo entra em relações sociais com outros homens. Esta é a base da sociedade, que Marx denomina infraestrutura. Casamento, amor, arte, ciência, religião, filosofia, tudo aquilo que não é necessidade do ventre, é a superestrutura, determinada em última análise pela condição do ventre. Não é de admirar que Marx tenha-se alegrado muito quando leu o livro de Darwin, outro ‘golpe de mestre’ para fazer com que os homens esqueçam sua origem e propósito divinos. Darwin disse que o homem vem do macaco, e que ele não tem outro objetivo a não ser a mera sobrevivência... Satanás não pôde destronar Deus, e então desvalorizou o homem. O homem foi apresentado como um servo dos intestinos, a descendência de animais. Mais tarde, Freud completaria a obra desses dois gigantes satânicos, reduzindo essencialmente o homem a um impulso sexual, sublimado às vezes na política, arte ou religião”. (WURMBRAND, Richard. Marx e Satã. Páginas 62).

 

Eis a verdadeira face do Materialismo Dialético! Eis a verdadeira face da religião do Marxismo! Eis a tríade constituída pelo diabo em prol de uma Nova Ordem Mundial:

 

  • Darwin, o deus pagão que tem a “chave” da origem humana. “Fora com DEUS”!;

 

  • ...e já que “não há um DEUS Criador e Juiz a quem deveremos prestar contas”, Eia Marx, que se torna o deus pagão que mostra o homem “redimindo” o próprio homem. “Fora com CRISTO!”;

 

  • ...mas, o que fazer com o sentimento de culpa? Eia Freud, o deus pagão que consola a alma dos homens, “libertando-os” dos conceitos judaico-cristãos de moral conforme o padrão de DEUS. “Fora com o ESPÍRITO SANTO!”.

 

Três idolatrados mentirosos! Três agentes infernais que concedem a uma humanidade, que por si só é de natureza vil, ferramentas que lhe adoçam o ventre num lamaçal de perversão inconcebível!

 

E o Marxismo nada mais é que uma filosofia religiosa pagã, diabólica, humanista e materialista que torna seus adeptos cegos para qualquer evidência de que existam realidades espirituais. Há um rebaixamento brutal do homem e de quaisquer valores morais.

 

O Apóstolo Paulo, cujas palavras foram inspiradas diretamente por DEUS, há muito alertou:

 

Porque muitos há, dos quais muitas vezes vos disse, e agora também digo, chorando, que são inimigos da cruz de Cristo, Cujo fim é a perdição; cujo Deus é o ventre, e cuja glória é para confusão deles, que só pensam nas coisas terrenas. Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, Que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas. – Filipenses 3:28-21 (ACF)

 

Para estabelecer a filosofia Marxista, seus adeptos têm acreditado em mentiras e seguido pessoas de extrema má índole, cujo testemunho na história tem sido tão somente o de desastres, roubos, corrupção, fraudes, violência, insanidade social, comportamento animalescos e derramamento de sangue inocente.

 

 

(Para maiores detalhes das consequências terríveis e sanguinárias da implantação da doutrina marxista, ver como exemplo histórico, o livro Os Crimes de Stalin – A Trajetória Assassina do Czar Vermelho, de autoria do jornalista e pesquisador Nigel Cawthorne).

 

 

3. A Verdadeira Intenção do Marxismo é Religiosa. Marx, um Doutrinador de uma Nova Ordem Mundial.

 

Os membros da religião Marxista estão devotados a ser a geração que estabeleceu o “poder inquestionável e intransferível”. O adepto do marxismo é um sectário fanático, violento, amoral, imoral e irascível. Este doutrinado do marxismo:

 

“Acredita que o mundo é deficiente em sabedoria e justiça, e que a falha reside não na natureza humana, mas nos sistemas de poder estabelecidos”. (SCRUTON, Roger. Pensadores da Nova Esquerda. Realizações. 2011. Página 15).

 

Essa “fé às inversas”, alienada da realidade espiritual e deformada da realidade física, representa a doutrina da escravidão ao mal em si mesma.

 

Scruton, contundentemente, afirma que estes escravizados:

 

 “... inevitavelmente se encontram galvanizados, inspirados e mesmo governados pelos mais fervorosos membros de sua seita... Não deveríamos nos surpreender... que os movimentos de esquerda... sejam tão frequentemente liderados por fanáticos.” (SCRUTON, Roger. Pensadores da Nova Esquerda. Realizações. 2011. Página 16).

 

Os sectários desta Nova Ordem Mundial são capazes de aliar-se a estes fanáticos e a negarem até mesmo os massacres perpetrados contra a humanidade.

 

Alguns pontos desta doutrina demoníaca são:

 

  • Superioridade Moral do Socialismo;

 

  • Mobilizar-se em prol de si mesmos, a qualquer custo;

 

  • Crer que representam uma “redenção” mundial, libertando o homem dos padrões e valores morais derivados do cristianismo;

 

  • Ignorar e demonizar os contradizentes, sejam quais forem, mas principalmente os “malditos cristãos” seguidores da Bíblia e de seus padrões éticos, morais e espirituais;

 

  • Expropriar toda e qualquer virtude humana, social e familiar;

 

  • Impor que o ônus da prova recaia sempre sobre o outro lado;

 

  • ..mentir...mentir...”Tudo pelo partido, nada pelo homem!”;

 

  • Reivindicar estatuto de ciência sem atender qualquer evidência disto, impedindo que seja questionada qualquer declaração, atitude, comportamento vil e corrupto.

 

Scruton, continua nos dando uma ideia correta do que representa o Marxismo:

 

“O mínimo que pode ser dito é que não estamos negociando com um sistema de crenças sustentadas racionalmente... essas crenças foram colocadas além das ciências, num reino absoluto de autoridade, que jamais poderá ser acessado pelos não iniciados. Marxistas referem-se a esta santificada esfera de elocução oficial não como uma crença ou teoria, mas como práxis... Práxis é o equivalente marxista de fé... [Marxismo é] uma doutrina que, enquanto exige status científico, recusa-se a comparecer diante da corte da evidência científica... Raymond Aron faz do marxismo como uma ‘religião secular’... Noman Cohn [fala da] tendência milenarista marxista... todas essas ideias devem persuadir-nos do caráter essencialmente desviante de muito da doutrina marxista... As condições que prevaleceram em 1968 contribuíram com um novo terreno para o sentimento revolucionário. Universidades... tomadas por uma geração que atingiu a maturidade sem a experiência da guerra... o entusiasmo com que este novo público recebeu os pensadores mais medíocres, tediosos e ignorantes, desde que estes tocassem algum acorde de afinidade radical... o apelo de tais escritores em uma geração alimentada pela promessa de ‘justiça social’... [E assim os] alunos dos anos 1960 e 1970, oriundos das mais diferentes classes sociais, educados inapropriadamente, fragilizados por sua ignorância da história e da cultura de seus ancestrais, estavam ávidos por doutrinação... instituições de ensino inteiras estavam nas mãos de pessoas que haviam identificado as recompensas da vida intelectual por meio de fantasias de ação coletiva.” (SCRUTON, Roger. Pensadores da Nova Esquerda. Realizações. 2011. Páginas 19 a 23).

 

O Marxismo seja quais forem suas bandeiras levantadas – Socialismo, Movimentos Trabalhistas, Sindicalismo, Feministas, Defensores da Teologia da Libertação, Movimentos Populares, Movimentos Ecológicos e Ambientais, etc. – é uma farsa demoníaca, em prol de um mundo doutrinado e fanatizado, que visa estabelecer uma Nova Ordem Mundial sem DEUS e sem Seu Messias.

 

Há muito tempo que a Bíblia fala deste desejo do homem pecador:

 

Por que se amotinam os gentios, e os povos imaginam coisas vãs? Os reis da terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o SENHOR e contra o seu ungido, dizendo: Rompamos as suas ataduras, e sacudamos de nós as suas cordas. – Salmos 2:1-3 (ACF)

 

Seria, pois, coincidência que o maior sinal da propaganda do marxismo o é o vermelho rubro (escarlata)? E, seria igualmente coincidência que o anseio do marxismo é um mundo unido em prol de uma causa: banir DEUS e Seu Messias, constituindo uma liderança mundial imoral, amoral e desprovida de qualquer tipo de virtude, um “homem do pecado, o filho da perdição” (c.f. II Tess. 2:3)?

Seria, também, muito bom notar que a besta [anticristo] será, por algum tempo, regida por uma:

 

  • “...grande prostituta que está assentada sobre muitas águas; (cf. Apocalipse 17:1, ACF)

 

E dessa mulher, nos é dito:

 

  • Com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam na terra se embebedaram com o vinho da sua prostituição (Apocalipse 17:2, ACF)

 

Assim como a besta é escarlata (vermelho rubro), ela mesma se veste de escarlata:

 

  • ...uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. E mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas e pérolas; e tinha na sua mão um cálice de ouro cheio das abominações e da imundícia da sua prostituição; (Apocalipse 17:3-4, ACF)

 

Nenhuma instituição no mundo se encaixa tão perfeitamente nesta descrição quanto a Igreja Católica Romana!

 

 

 4. Marxismo no Brasil e a Conexão com Roma.

 

Em seu tratado jornalístico, José Nêumanne Pinto, como testemunha ocular, esclarece:

 

“Pelo que pude testemunhar, o momento decisivo para a fundação do Partido dos Trabalhadores ocorreu na cidade de Lins, 455 quilômetros a oeste da grande São Paulo, onde fica o ABC. Sob as benções do bispo local, dom Pedro Paulo Koop, da Congregação dos Missionários do Sagrado Coração de Jesus (MSC), líderes sindicais de várias categorias profissionais se reuniram na sede do bispado para uma reunião...” (PINTO, José N. O Que Sei de Lula. TopBooks Editora. 2011. Página 176.).

 

A Igreja Católica Romana, sempre nos bastidores, esteve presente desde a origem da formação do movimento marxista que hoje predomina no Brasil. Diz ainda Nêumanne:

 

“...os piquetes [década de 80] eram formados nas paróquias de São Bernado, sob o comando do agente dos bispos, frei Betto...[que] fez parte do grupo de dominicanos que dava cobertura ao ex-comunista baiano Carlos Marighela... a Igreja Católica de esquerda... reunindo menos gente no Instituto Sedes Sapiente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), em 31 de Maio de 1º. de Junho de 1980...chamado de reunião nacional de fundação do PT. Interessante é que eles ocorreram sempre ao abrigo das instituições católicas, e não em locais próprios de reunião de operários, seus sindicatos em algum bairro industrial. [A ICR também esteve presente no] esforço da composição ecumênica que apoiava o líder metalúrgico contra Collor [em 1989]...” (PINTO, José N. O Que Sei de Lula. TopBooks Editora. 2011. Página 168 a 211).

 

A Bíblia nos mostra que a grande instituição, a prostituta, que é contrária a DEUS na terra, há de coordenar um levante mundial contra DEUS e contra seu Messias, estabelecendo no fim um líder mundial que se fará parecer DEUS, desejando ser DEUS, o Anticristo!

 

E levou-me em espírito a um deserto, e vi uma mulher assentada sobre uma besta de cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e tinha sete cabeças e dez chifres. – Apocalipse 17:3 (ACF)

 

Volto a repetir a pergunta: Você já percebeu que esta besta tem a cor escarlata (vermelho rubro)?

 

Se você é um cristão, verdadeiramente salvo, o que se passa em sua mente quando você vê multidões vestidas de vermelho rubro, defendendo líderes, amorais e imorais, fundamentados em uma filosofia demoníaca, tomados por um fanatismo religioso pagão, cegos de tudo que é bom, construtivo e decente?

 

E o que se passa na sua mente, quando você descobre que estes doutrinados marxistas tem o apoio crucial, fundamental, das instituições romanistas, que pretendem a todo custo reivindicar um poder totalitário medieval, estabelecendo um domínio de âmbito mundial, por meio de uma igreja mundial que seja capaz de outra vez, como o fez no passado e anseia fazer novamente num futuro breve, amordaçar, perseguir, banir, torturar e destruir tudo que se relacione com a Bíblia e com o cristianismo pautado na Palavra de DEUS?

 

Lembre-se: é esta instituição que estará, por um pouco de tempo, montada sobre a besta. E essa besta é escarlata!

 

CONCLUSÃO

 

O fim do Marxismo – de seus fanáticos e de todos os rebeldes – é ser Condenado por Deus e por Seu Messias, Jesus Cristo. De que lado você está?

 

A Bíblia afirma que, no fim:

 

  • DEUS se rirá e zombará deles (Salmos 2:4);

 

  • DEUS derramará sobre eles a Sua ira e o Seu furor os turbará (Salmos 2:5);

 

  • DEUS estabelecerá o Seu Ungido como Rei da Terra, que governará com verdadeira Justiça e Equidade (Salmos 2:6-9);

 

  • DEUS deseja que preguemos arrependimento e obediência a Cristo (Salmos 2:10-12).

 

Prudência, se deixar instruir, servir ao Senhor, alegrar-se n’Ele, “beijar o Filho” antes que Ele se ire, pois em breve essa ira se acenderá, e antes do pecador perecer pelo caminho, ser bem aventurado por confiar em Cristo, como o é todo aquele que assim o faz. Que bela linguagem com que a Bíblia exorta os homens pecadores a abandonarem seus pecados, deixarem a companhia dos rebeldes fanáticos e se submeterem a Cristo, em verdadeira conversão!

 

Que DEUS amoroso! O DEUS da Bíblia é um DEUS misericordioso, que estende Seus braços de amor a uma humanidade rebelde e seguidora de falsidades satânicas, mentiras elaboradas no coração dos maus, fantasias desprovidas de racionalidade e moralidade! Quão pecadora a natureza do homem em contraste com a grandiosa oferta de Misericórdia e Graça de DEUS na pessoa e no sacrifício de Jesus Cristo!

 

Você precisa saber que se não se decidir por Cristo, recebendo-o como Único e Suficiente Salvador – arrependimento, confissão de pecado e conversão - faz parte do lado da humanidade que é contra Ele, consciente ou inconscientemente.

 

Renegue a bandeira vermelha e abrace a cruz, sendo limpo – arrependimento, confissão de pecado e conversão – pelo sangue de Cristo!

 

 

Pr Miguel Ângelo Luiz Maciel

Março 2016. Revisão 01.

 

topo