Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (660 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 335076
O Sr A. Theo e a Vovó ZORaIDe !
O Sr A. Theo e a Vovó ZORaIDe !

 

 

O Sr A. Theo e a Vovó ZORaIDe !

O dia em que o vizinho da vovó ficou em maus lençóis...

 

 

“Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem.” - Salmos 14:1

 

 

- Vovó Zoraide! Vovó Zoraide! – gritou o homem para a velhinha que, calma e compassadamente caminhava pela calçada segurando as sacolas de compras, recém-saída do pequeno mercado.

 

A idosa, porém simpática, doce e meiga senhora parou, virando-se para observar quem a chamava. Era o seu vizinho, Sr Amando Theo, que morava no mesmo prédio, um andar acima do seu.

 

- Bom dia. Vovó Zoraide! – achegou-se, rufando o homem. – Me perdoa, é que observei a Senhora saindo do mercado e queria saber se a senhora que uma carona, pois estou indo pra casa também.

 

- Bom dia, Sr Amando Theo. – sorriu a preciosa senhora, com aquele ar de sabedoria que cativava o mais endurecido coração. - Obrigada, Sr Amando Theo. DEUS lhe abençoe por essa gentileza.

 

O Sr Amando Theo deu uma risadinha silenciosa, mas sarcástica, enquanto apanhava as compras das mãos da idosa senhora e ambos se dirigiram ao carro importado e cheirando a novo.

 

- Pode me chamar de A. Theo, vovó Zoraide. Eu prefiro assim, pois meu nome não me agrada!

 

Quando deu a partida no carro, ouviu a pergunta da vovó, muito carinhosa:

 

- Sr A. Theo, por que o senhor riu quando lhe disse “DEUS lhe abençoe”?

 

- Ora Vovó Zoraide, DEUS não existe! É pura fantasia da mente e do coração humano que tem medo do desconhecido. A Bíblia é pura fantasia destes homens e Jesus foi apenas um homem bom!

 

A velhinha ficou impassível, não se deixou abalar pela tempestade de impropérios contra sua fé. Afinal o senhor A. Theo sabia que vovó Zoraide era fiel membro de uma igreja batista local, com poucos e felizes irmãos que serviam a DEUS em singeleza e alegria de coração.

 

Muito provável de ele lhe ter oferecido a carona não por conta de um sentimento de carinho pela idosa senhora, mas esperando a oportunidade de zombar-lhe da fé.

 

Sem se deixar abalar, simpática vovó sorriu e respondeu:

 

- Ora, S. A. Theo, então devo supor que, com tanta certeza assim, o senhor seja capaz de decifrar o meu nome.

 

Confuso com a interpelação firme da simpática vovó, o senhor A. Theo fez uma cara de espanto.

 

A vovó Zoraide continuo sorrindo pra ele, se quem ele entendesse:

 

- “Decifra-me ou te devoro” Sr A. Theo! – fez uma careta levantando as mãos como se fossem garras.

 

O senhor A. Theo continuou com uma cara de boboca, sem fazer ideia que a estudiosa senhora fazia referência á figura egípcia mitológica do leão com cabeça de falcão.

 

Balançando a cabeça, o Sr. Theo,  quase que afirmava em seu gesto acreditar que a vovó já estava senil. Vovó Zoraide fez uma cara de desapontada com a ignorância cultural do Sr A. Theo e suspirou dolorida.

 

- Deixa pra lá, Sr A. Theo! Mas me diga, o senhor deve ser um homem muito inteligente que já tem todas as respostas na ponta da língua.

 

- Ah, sim, sei muita coisa, sim! Sabe vovó Zoraide, ninguém me enrrola. Embora seja jovem eu já cheguei a muitas conclusões e a respostas por conta de meu próprio raciocínio, elevadíssimo e primoroso.

 

- Ora, Sr A. Theo, fico feliz com isso. Logo poderás responder ao acróstico que eu lhe propor.

 

Mesmo pensando “o que diabos é acróstico”, o Sr A. Theo concordou com a cabeça, mas com um sorriso apagado e forçado.

 

- Então, digamos que o senhor tenha razão: Não há DEUS e o Cristianismo é invenção humana. Então o senhor deve ter:

 

Z...elo, ou firmeza, sinceridade e determinação, na busca por respostas que expliquem a...

O...rigem da nossa existência ou, De Onde Viemos?, demonstrando então a...

Ra....zão de nossa existência, ou Por que estamos aqui? Por que existimos?...definindo assim a nossa

I....dentidade, ou seja, Quem nós somos?...podendo final e cabalmente apontar qual é nosso...

De...stino, ou Para onde iremos depois da morte?

 

- O senhor deve ter todas essas respostas, não é mesmo Sr A.Theo?

 

O homem, de tão pasmo, até titubeou no volante, dando um breve mas brusco desvio no trajeto do carro, logo se recompondo.

 

A velhinha continuava muda, sorrindo tranquilamente observando o abobalhado vizinho.

 

- Herr...sabe vovó Zoraide, ...hãããã...que eu....na verdade..uuummmm... nunca me preocupei com essa coisas?...Ãããnnnn só apenas que passar pela vida, desfrutando do melhor que eu puder....assim tipo..... com os prazeres que puder ter e no fim ter aproveitado o dia...a vida...os amores, tá ligada!??

 

 

A velhinha balançou a cabeça totalmente decepcionada com a ignorância brutal do seu auto propalado “inteligentíssimo” vizinho. E, enquanto o senhor A.Theo estacionava o carro na garagem do prédio, continuou observando-o em silêncio, o que muito lhe deixou constrangido e vermelho de vergonha.

 

Ambos saíram do carro em silêncio, a velhinha tomou suas compras e, ainda firme, olhou para o Sr. Atheo:

 

- O senhor não passa de um tolo, Sr A.Theo, pois não tendo nenhuma resposta, permanece sem qualquer interesse pela Verdade, vivendo como um animal irracional, dizendo-se sábio, o senhor não passa de um louco. Adeus Sr A. Theo, obrigado pela carona. Deixo-o com a sua vida mesquinha, covarde e egoísta.

 

O homem permaneceu imóvel, observando a velha e sábia senhora caminhar em direção ao elevador. Ela virou-se e com um sorriso disse:

 

- DEUS lhe abençoe, Sr A. Theo e tenha misericórdia da sua vida!

 

- Obrigado, vovó Zoraide. – disse o senhor A. Theo, com lábios cerrados, em seu silêncio taciturno, com o coração pulando de desespero por não saber nada sobre si mesmo e nem sobre o motivo de sua vida. Muito menos ser capaz de livrar-se do sentimento contínuo e estranho de que estava perdido, sem DEUS no mundo!

 

“Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo.” - Efésios 2:12

 

 

Epílogo

 

 

A Theos, em grego, significa Sem DEUS e não é sinônimo de sabedoria, mas de tola e absurda ignorância de si mesmo e das razões da existência.

 

Duvidar da existência de um CRIADOR não é sinal de inteligência, como muitos desejam que pareça. Duvidar de um CRIADOR é um sinal de extrema tolice e ignorância determinada e egoísta.

 

Na maior parte das vezes aqueles que buscam negar e zombar da existência de um DEUS CRIADOR, são tão tolos que não se preocupam e não tomam tempo em averiguar sua próprias conclusões! Então com isso se automutilam intelectualmente, mentalmente e até mesmo emocionalmente. Estão mortos, espiritualmente falando!

 

Suponhamos o ateu tendo razão sobre a inexistência de DEUS. Ora, logo o ateu necessita explicar (repito), pelo menos a vovó Zoraide! Ou seja, as quatro importantíssimas questões que vem do:

 

Z...elo em buscar respostas e explicar:

O...rigem da vida (De onde viemos?)

Ra...zão da existência  (Por que estamos aqui?)

I...dentidade (Quem somos?)

De...stino (Para onde iremos depois da morte?)

 

 

Consiga o ateu explicar estas quatro perguntas a contento e concordaremos com ele. No entanto, temos que:

 

  1. A única explicação dos ateus para a origem da vida é a tola e absurda religião da Evolução, que não subsiste à Terceira Lei da Termodinâmica (Entropia). Pela Lei da Entropia nada se agrega, mas se desfaz. Logo a lógica não é para evolução, mas para destruição, desagregação. Seria impossível gerar vida de modo espontâneo, há necessidade de um fator de agregação, de um CRIADOR. Evolução não é ciência! É religião!

 

  1. O único motivo para a vida dos ateus é respondida pelo filhote maldito da evolução, a Psicologia, que pretende o homem apenas um animal cheio de desejos e impulsos incontroláveis, que somente será feliz se tiver a seus pés tudo e quem desejar. Uma manifestação gigantesca do egoísmo e da insanidade natural do homem. E já perceberam como tudo acaba em meditação transcendental, yoga, busca da paz interior e outras bobagens orientais? Buda, Confúcio, Zoroastro, Gandhi e todos os outros “grandes líderes” estão mortos, não podem  nos ensinar. Somente JESUS CRISTO está vivo! E Sua Palavra é a única que se afirma Eterna.

 

  1. Por conta dessas falsas respostas, o ateu não consegue se livrar do desespero pessoal e íntimo de que está perdido, condenado! Enquanto é forte, jovial, zomba de tudo e de todos. Mas basta-lhe apresentar-lhe a eternidade quando se abrem as portas da velhice e a morte lhe vem bater nesta porta para enlouquecerem e partirem para a eternidade de maneira tão triste quanto vergonhosa. Lembremos aqui de Voltaire, o grande ateu que morreu gritando em insano desespero, cuja enfermeira afirmou que jamais desejava participar da morte de um ateu novamente, tão chocante lhe foi a cena. Ou de Nietzsche que, pouco antes de morrer enlouqueceu e foi pego abraçado a um cavalo, chorando e pedindo perdão ao animal. Sua última frase foi “se existe um DEUS eu sou o mais miserável de todos os homens”. Ou do adorado Darwin que, ao morrer afirmou que partia deste mundo tendo a convicção incontrolável e incessante de que “viveu e defendeu uma grande mentira”! Ou ainda, em nossos dias, do famoso e zombeteiro José Saramago, que viveu e defendeu a vida a ser vivida como qualquer cão no cio, jamais oferecendo nenhuma resposta plausível, jamais se importando com o sincero e verdadeiro conhecimento. “Busquei DEUS todos os dias da minha vida. Mas não o encontrei!” clamou o confuso mas premiado Saramago, tentando mentir a si mesmo! Sim, ele morreu com a importuna consciência da existência de um Criador. Dai a origem de toda sua tola produção literária. Mas Saramago apenas desprezou e fugiu covardemente desta convicção que lhe perseguiu a vida inteira.

 

Homens sem DEUS no mundo, correm e se escondem de DEUS como Adão o fez, depois de pecar. Partindo sem rumo e sem respostas deste mundo a encontrar um DEUS que desprezaram por toda vida. Quem é que tem medo do desconhecido, afinal? Quem é covarde afinal? Quem é egoísta, animalesco, insano afinal? Loucos, buscaram prazer no transitório, esquecendo que um dia iriam partir para a eternidade. Triste fim de vidas sem sentido. Lamentável eternidade SEM DEUS. Assim quiseram. Assim será!

 

“O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.”- Provérbios 1:7

“Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus.” - Salmos 9:17

“Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.” - Romanos 1:22

“Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?” - Lucas 12:20

“Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?” - Mateus 16:26

“Qualquer que procurar salvar a sua vida, perdê-la-á, e qualquer que a perder, salvá-la-á.” - Lucas 17:33

 

DEUS abençoe a todos.

 

 

Pr Miguel Ângelo Luiz Maciel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

topo