Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (660 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 335043
Obcecado com o Sabbath?
Obcecado com o Sabbath?

Obcecado com o Sabbath?

por Wayne Willey

 

 Uma das principais queixas dos evangélicos, é que a maioria dos Adventistas do Sétimo Dia parece estar tão obcecada com o Sabath que eles dão pouca atenção a qualquer outra coisa, até mesmo à boa nova do evangelho de Jesus Cristo. [Esta reclamação ocorre até mesmo entre os que frequentam o adventismo!]

 

Esses evangélicos têm ouvido Adventistas do Sétimo Dia afirmarem:

 

O sábado é o memorial da criação!

 

O sábado é um memorial da redenção!

 

O sábado é o sinal de santificação!

 

O sábado é o principal teste de lealdade a Deus!

 

O sábado é a marca principal a identificação da igreja remanescente!

 

O sábado é o teste final que irá separar aqueles que adoram a Deus daqueles que adoram a besta!

 

O sábado é o selo de Deus que indica quem será salvo e quem será perdido!

 

Quando adventistas do sétimo dia falam em “guardar os mandamentos de Deus”, isso significa guardar o Sabath [...e só isso].

 

Quando adventistas do sétimo dia falam sobre “descansando no trabalho de alguém”, “descansando em Cristo” e “entrar no descanso de Cristo”, isso significa descansar no Sabath do sétimo dia.

 

Quando adventistas do sétimo dia falam sobre “decisões” no contexto da evangelização, eles querem dizer decisões que levem a guardar o Sabath e a juntar-se a denominação adventista do sétimo dia.

 

Essa obsessão com o Sabath me lembra de uma obsessão semelhante entre os fariseus no tempo de Jesus.

 

Eu li que os fariseus acreditavam que Israel deveria guardar um Sabath perfeito para que o Messias pudesse vir. Os fariseus rejeitaram Jesus como o Messias, porque Ele era muito “liberal” em Seus ensinamentos [e comportamento] em relação ao sábado[1], fazendo tais declarações “liberais” como “o sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado”[2]. Em última análise, os fariseus conspiraram para matar Jesus porque Ele era uma ameaça ao seu desejo de restaurar e purificar “o judaísmo histórico” através de observância adequada do Sabath. Os descendentes espirituais dos fariseus no judaísmo ainda estão tentando restaurar a observância do Sabath adequada em Israel hoje.

Os Adventistas do Sétimo Dia necessitam lembrar que guardar o Sabath nunca pode ser a base para a nossa salvaçãoSe a nossa guarda do Sabath fosse a base para a salvação, então cada um de nós estaria sem esperança. Nós ficamos muito aquém do ideal de Deus em nossa guarda do Sabath, assim como nós ficamos muito aquém do ideal de Deus em todas as outras áreas de nossas vidas. Somos todos Sabbath-breakers [quebradores do sábado] - em nossos pensamentos e atitudes, bem como em nossas ações.

 

Houve apenas um homem que atingiu [completa e perfeitamente] o ideal de Deus tanto em Sua observância do Sabath quanto em todas as outras áreas da vida - o homem que conhecemos como Jesus Cristo - Deus encarnado em carne humana.

 

Jesus me concede o perdão pelo pecado de violar o Sabath, assim como Ele oferece perdão por todos os outros pecados.

 

Jesus me concede a limpeza da culpa de violar o Sabath, assim como Ele me oferece a limpeza da culpa de todos os outros pecados.

 

Jesus concede-me a justiça de Sua própria perfeita observância do Sabath, assim como Ele concede-me a justiça de sua própria obediência perfeita em todas as outras áreas da vida.

 

As ofertas do perdão de Jesus, da limpeza da culpa e da justiça perfeita diante de Deus, vieram até nós por meio do Evangelho. Esta é a razão por que a pregação do Evangelho é tão importante.

 

Muitos adventistas do sétimo dia ficarão surpreendido ao ouvir-me dizer que muitos de seus vizinhos evangélicos que participaram [no conceito deles] da igreja no “dia errado” (Domingo, da palavra Dominicus em Latim, kuriakos hemera em Grego – Dia do Senhor[3]) durante toda a sua vida serão contabilizado como perfeitos observadores do Sabath no julgamento[4] por terem recebido o dom da justiça perfeita de Cristo (e da perfeita observância do Sabath) por meio do Evangelho. Por outro lado, muitos adventistas do sétimo dia e outros sabatistas que [no conceito deles] frequentam a igreja no “dia certo” (o Sabath do sétimo dia) será “pesados na balança e achados em falta”, “Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus”. (Romanos 103, ACF), que é oferecida por meio do Evangelho. Esta é a razão pela qual eu aconselho as pessoas a participarem de uma igreja local onde a pregação do Evangelho é o tema central do culto a cada semana, mesmo que essa igreja se reúna no Domingo ao invés do SabathO Evangelho sem o sábado é mais eficaz na construção e manutenção de fé em Cristo que o sábado sem o Evangelho.

 

Deus nos dá a todos os Seus dons (perdão, limpeza, justiça e vida eterna) através do Evangelho - a boa nova de que Jesus Cristo fez tudo o que precisava ser feito para a nossa salvação[5]. Não podemos acrescentar nada ao que Cristo fez por nós.

 

“Minha esperança é construída sobre nada menos do que sangue e justiça de Jesus”.

 

“Vestido só por Sua justiça” Eu sou "irrepreensível diante do Seu trono”.

 

“Em Cristo, a Rocha sólida eu permaneço, todos os outros terrenos são areias movediças”.

 

 

Copyright © 1995-2011 Cult Awareness and Information Center – Centro de Informação e Conscientização Sobre As Seitas.

 

Tradução por Pr Miguel Maciel.

Fevereiro 2016. Revisão 00.

 

 

[1] Então alguns dos fariseus diziam: Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado. Diziam outros: Como pode um homem pecador fazer tais sinais? E havia dissensão entre eles. – João 9:16 (ênfase minha).

[2] Marcos 2:27.

[3] Apocalipse 1:10.

[4] Tribunal de Cristo. Ver Romanos 14:10 e II Cor. 5:10.

[5] João 19:30; Efésios 2:8-9,

topo