Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (660 votos)




ONLINE
2




Partilhe este Site...



Total de visitas: 335698
Parte I – Suas Origens
Parte I – Suas Origens

OS BATISTAS E A HISTÓRIA

(Parte I – Suas Origens)

 

“E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia,” – Mateus 3.1

A palavra batismo segue da transliteração da palavra usada no grego koinê βαπτισma (baptisma), derivada do verbo βαπτιζω (baptizo), que significa imergir, mergulhar. Ela surge primeiramente relacionada ao profeta João, chamado “O Batista”, aquele que imerge.

O próprio Senhor Jesus Cristo foi por João batizado, com a idade adulta de 30 anos, no início de seu ministério. Após sua ressurreição os seus discípulos foram chamados do “Caminho” (Atos 19.9 e 23) e também apelidados por seus oponentes de “Cristãos” (Atos 11.26).

Ao longo dos séculos, porém, nunca desapareceram os grupos de crenças e práticas ensinadas no Novo Testamento, que procuravam conservar os ensinos e princípios neo testamentários que são sustentados atualmente pelo povo Batista. Há larga e farta literatura historicista e documentos comprobatórios que acompanham estes cristãos através dos séculos, descrevendo a história das Igrejas Batistas através dos tempos, desde o ministério terreno de Cristo, seu fundador até os nossos dias, como destaca o livro RASTRO DE SANGUE, do Dr J. M. Caroll, mostrando que os dissidentes antigos do paganismo institucionalizado e político do Império Romano, resistiram ao longo das ondas impetuosas de destruição e perseguição com nomes diversos, tais como, Donatistas (IV Século), Cátaros (XI Século), Waldenses (XII Século) e Anabatistas (Século XVI). Assim, permanecem estes grupos representando continuada e ininterrupta carreira de verdadeiras igrejas de doutrinas e práticas bíblicas.

Foram perseguidos pelos Imperadores Romanos, mortos e torturados pelos movimentos inquisitórios durante idade das trevas, afligidos também pela perseguição durante e após a Reforma. E foi durante o Século XVII, quando o Anglicanismo rebelou-se contra o Romanismo, que surgem os inconformistas, chamados separatistas. Acusados de serem re-batizadores (Anabatistas), são igualmente perseguidos, torturados e mortos. Por volta de 1640 seus perseguidores os chamam “Batistas” e em meados dos anos de 1650 eles mesmos denominam-se por este nome.

Assim, como os seguidores de CRISTO foram chamados cristãos por seus zombadores, assim também o povo da fé primitiva foi chamado Batista pelos seus oponentes, porque rejeitaram o batismo infantil, vindo a tornar-se título de honra. Este povo de fé histórica é tão antigo quando a fé e a ordem que defendem, vindo dos cristãos do Novo Testamento, cerrando fileiras no passado com todos aqueles que lutaram com brio à custa do próprio sangue, guardando a fé entregue aos santos (Judas 3), recusando-se prostrar aos pés da tirania seus direitos inalienáveis de servir a DEUS em conformidade com os ditames das Sagradas Escrituras, a Bíblia, por eles considerada Única Regra de Fé e Prática, livro selado, revelação completa e indefectível, porquanto é perfeita e divinamente inspirada por DEUS!

Seus heróis permanecem com os nomes talhados na galeria da fé, entre eles Michael Sattler, John Bunyan, Mathew Henry, Isaac Bacus, William Carey – que recebeu o título de “Pai das Missões Modernas”, Charles H. Spurgeon – o assim chamado “Príncipe dos pregadores”, os grandes teólogos J.L Dagg e John Gill, entre outros inumeráveis nomes da história deste mundo. E como não deixar de mencionar entre eles o estimável e saudoso Dr Aníbal Pereira dos Reis, grande nome dentre os Batistas na História do Brasil? Homem de grande erudição, autor de pouco mais de meia centena de livros, pregador, conferencista, Batista heróico que foi torturado durante os densos e obscuros anos de luta contra as tentativas de se implantar um governo totalitário comunista em nosso país, sem jamais negar sua fé. Um de meus heróis particulares.

São estes que dão testemunho inextinguível de JESUS CRISTO, DEUS feito carne, Salvador Morto e Ressurreto, que afirmou:

“...edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;” – Mateus 16.18b

 

 

 

Bibliografia

 

. STOWELL, Dr Joseph M. Doutrina Distintivas dos Batistas. Imprensa Batista Regular. 1981. SP.

 

. LIMA, Jaime A. Que Povo é Esse? - História dos Batistas Regualares no Brasil. Editora Batista Regular. 1997. SP.

 

. STEFANO, Gilberto. A Origem - Descrevendo a Origem dos Batistas, dos Católicos, dos Protestantes e dos Pentecostais. Edições Cristãs. 2006. SP.

 

. CAIRNS, Earle E. O Cristianismo Através dos Séculos. Edições Vida nova. 1981. SP.

 

 

 

      

 

 

Pr Miguel Ângelo Luiz Maciel, 03.12.12. 

Rev 01.

 

topo