Translate this Page
Pesquisa
Qual a sua afiliação religiosa?
Católico
Evangélico
Adventista
Fundamentalista
Outro
Ver Resultados

Rating: 3.1/5 (777 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...



Total de visitas: 380655
Pastores psicanalistas?
Pastores psicanalistas?

Pastores psicanalistas? Essa não!




"Portanto, ó pastores, ouvi a Palavra do Senhor: Vivo eu, diz o Senhor Deus, que, porquanto as minhas ovelhas foram entregues à rapina... " Ezequiel 34:7-8b




    "Nestes últimos anos, cresceu em vários setores humanos o interesse pela psicologia. Essa deixou de ser uma disciplina especulativa, ensinada em cursos restritos das faculdades de filosofia, para penetrar em quase todos os currículos, nos serviços de admissão ou seleção de profissional, da indústria e do comércio, do exército, da marinha da aeronáutica civil e militar " [Rodapé 1]. Essa citação foi extraída de um livro escrito há quase cinqüenta anos. O avanço da psicologia é tão alarmante que ela se agregou em todos os segmentos da sociedade, chegando ao ponto de seduzir pastores e líderes. A psicologia está sendo propalada ao povo de Deus, com o propósito atroz de conduzir o crente ao descrédito na plena suficiência das Escrituras. A penetração no meio evangélico se destaca nas mais diversificadas formas: através dos púlpitos, com mensagens psicologizadas, e no aconselhamento "pastoral", onde a Bíblia é colocada em pé de igualdade com a psicologia. Hoje, creio que 90% dos livros de aconselhamento cristão são integracionistas, isto é, tentam conciliar Bíblia e psicologia. Outro aspecto desse avanço se apresenta na literatura didática. Tenho em minha biblioteca uma revista de escola bíblica dominical, onde o autor é pastor e psicólogo. Ele diz: "O presente estudo, à partir da Bíblia e da psicologia tenta fornecer respostas à questão" [Rodapé 2]. Veja que a Palavra de Deus foi acolhida no mesmo nível da psicologia. A penetração não para por aí, conheço casos em que Igrejas proporcionaram seminários para seus membros, mostrando o valor da psicologia na vida cristã. Não tenho dúvidas de que esse fascínio que muitos líderes demonstram pela psicologia começou com a matéria oferecida no curso de teologia. Estamos diante de um problema gravíssimo e muitos se deixaram levar por esse engano maligno, outros não enxergam esse perigo.
 
    Isto tudo demonstra que pastores e líderes estão procurando respostas para o problema humano e em particular de suas ovelhas, fora da Palavra de Deus. A revista Veja de 20 de setembro do ano 00 traz um artigo intitulado "A Bíblia no Divã", mostrando que é cada vez maior o número de pastores que têm procurado os cursos de formação rápida de psicanálise tentando conciliar Freud com o Senhor Jesus Cristo. A Sociedade Psicanalítica Ortodoxa do Brasil (SPOB), que desde 1996 ofereceu os primeiros cursos de psicanálise, já entregou diversos certificados de conclusão a muitos pastores. Trata-se de uma impossível tarefa, pois é grande a distância entre o conceito bíblico do pecado e as teorias freudianas da psicanálise. Fico a questionar qual o propósito desses pastores. Será que querem aprender como lidar com o ser humano em suas sucessivas etapas de desenvolvimento? Ou querem aprender como ajudar pessoas no relacionamento interpessoal? Ou pretendem psicanalizar? Ou acham que através da psicanálise eles serão habilitados para a tarefa pastoral do aconselhamento? Em suma, creio que estão procurando entender o ser humano e suas angústias. Talvez acham que a Bíblia tem pouco a fornecer sobre a constituição moral, ética e espiritual do homem, ou que, talvez, Deus deixou com os humanistas parte de tudo que precisamos para termos um vida equilibrada, cheia de paz, feliz e segura. Isso demanda o quão raso é o conhecimento e a aplicação da teologia bíblica em nosso meio. "Espantai-vos disto, ó céus, e horrorizai-vos! Ficai verdadeiramente desolados, diz o Senhor. Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas rotas, que não retêm águas" Jeremias 2:12-13.

    É triste ver que, no meio de pastores que são chamados de homens Deus, os mesmos O neguem através dessa busca tão funesta ao meio humanista que destrona o Soberano Deus. Essa busca mostra o quão desqualificados são para uma tarefa tão nobre que é o aconselhamento bíblico. A fonte do autêntico conselheiro bíblico é imensurável, rica, inesgotável, incomparável, insubstituível, imprescindível, inequívoca, indiscutível, infalível, etc. A Bíblia, a Santa Palavra de Deus. O pastor não pode ficar no campo da superficialidade, ou trocando a Bíblia por recursos desprovidos de Deus. A conseqüência inevitável é a digressão do rebanho com raquitismo espiritual gerando muita infidelidade a Deus.

    Amados colegas, somos nós que fomos chamados por Deus, e fomos preparados nas Escrituras Sagradas para falarmos à nossas ovelhas "Assim diz o Senhor". Somos nós que temos as respostas bíblicas para as indagações e angústias humanas, tais como:

1- O que é a espécie humana?
2- Como o homem pode se relacionar com Deus?
3- Qual é a verdade que dá sentido à vida?
4- Por que nasci?
5- Por que vou viver?
6- Por que vou morrer?
7- Como posso ser livre da penalidade do pecado?
8- Como posso ter uma vida de paz e felicidade?
9- Como vencer a ansiedade e as angústias da alma? Etc.


A psicologia, com suas mais variadas técnicas e teorias, é definida pela maioria dos psicólogos, como "ciência do comportamento". O homem busca estudar a natureza humana tentando encontrar respostas que temos na Palavra Santa do nosso Deus, que é: "O nosso padrão eficiente, suficiente, infalível, inerrante e revestido de autoridade" [Rodapé 3]. A Bíblia como a pura Palavra de Deus é o padrão perfeito para julgar nossas vidas e avaliar qualquer comportamento humano! Talvez quem já aderiu ao conhecimento humanista para usar em seu ministério diga: "eu não uso todos os métodos da psicoterapia". Eu pergunto: Como unir dois sistemas rivais e irreconciliáveis? Sistemas que contemplam o pecado e a depravação humana em prismas diferentes? A felicidade do ponto de vista da psicanálise é totalmente avesso à Palavra de Deus. No livro "Técnica de Psicanálise", de Miller de Paiva, nos é apresentado o conceito de felicidade: "A felicidade é, portanto, proporcionalmente inversa ao sentimento de culpa: quanto mais o indivíduo destilar as suas culpas, mais feliz ele se tornará (digo destilar, deixar cair lentamente, eliminando impurezas que são os sentimentos de culposos originários..." [Rodapé 4]. E ele, vai mais adiante dizendo que, ter felicidade é a combinação simultânea entre o mundo interno e o externo. É essa a definição bíblica de felicidade? Olhem o que nos diz a Palavra de Deus: "...Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre" Jo 7:37b e 38. Felicidade é ter Jesus como salvador e Senhor da vida. O conceito de culpa para a psicologia é : "...culpa refere-se ao sentimento que a pessoa experimenta de ter violado algum princípio". Para a Bíblia, o conceito de culpa está diretamente ligado ao pecado. Os que usam do integracionismo estão enganados e enganando a muitos. Qual a base para a aprovação do nosso Deus a essa suposta "fusão"? Nenhuma! Qual a base para condenarmos tal fusão? A Palavra de Deus. Isso me faz lembrar das perguntas proferidas pelo profeta Amós em seu sermão dirigido a Israel, mostrando como o povo estava digressivo da fé, totalmente afastado de Deus "Porventura andarão dois juntos, se não estiverem em acordo?" Amós 3:3. Não podemos colocar laços onde não existem!

Freud, em seu livro "O Futuro de uma Ilusão", deixa claro que as doutrinas cristãs não passavam de delírios da massa desamparada. Para o crente fundamentalista, que crê na suficiência das Escrituras, estas são a base de toda nossa fé e prática. Formam o conjunto de preceitos, normas e princípios que regem nossas vidas "Lâmpada para os meus pés é a tua Palavra, e luz para o meu caminho" Salmos 119:105.

Quero deixar algo para reflexão dos colegas. Creio ser de fundamental importância que os pastores busquem aprofundamento bíblico. Bacharelado, mestrado, cursos de capacitação ministerial etc. O conhecer nosso Deus e a sua Palavra não é algo limitado, "E, se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém saber" I Coríntios 8:2. Fica como sugestão na área de aconselhamento o curso de autoconfrontação bíblica. Seu livro texto tem como única fonte a Palavra de Deus. Isto basta! Não procure ajudar suas ovelhas com teorias humanistas, quando você tem a pura expressão da vontade soberana do nosso Deus através da sua Palavra. A ovelha precisa de pastor e não de psicanalista.

Obs. O livro de autoconfrontação pode ser adquirido junto à Editora Batista Regular.


Pr. Emídio De Souza Viana

topo